THE BOLD TYPE: INSPIRADORA

No fim de maio “The Bold Type” chegou na Netflix Brasil e tem ganhado o coração de muitos que assistem. No mesmo mês, a quinta e última temporada estreou nos Estados Unidos. Por aqui, nós falamos sobre uma personagem essencial da série e hoje falarei sobre o que mais senti enquanto assistia: inspiração. 

 

Discutindo com algumas pessoas sobre o enredo encontrei opiniões adversas às minhas, de primeira eu me frustrei e pensei: “como podem não gostar dessa série tão preciosa?”, então me deparei com muitas críticas, aquilo que eu enxergo como motivacional, muitas pessoas levam para o lado mais sério e relataram que a trama mostra uma rotina séria e conturbada de maneira “fofinha”.

 

De fato, nós sabemos que a vida real do trabalho de um jornalista não é tão legal quanto as aventuras da redação na Scarlet. Kat, Jane e Sutton sempre se divertem nos eventos, usufruem tranquilamente das roupas do closet da moda e no geral trabalham somente com o que as inspiram. A rotina de um social media, jornalista e estilista/designer é bem diferente dessa, mas isso não diminui os pontos essenciais que a série aborda. 

 

Minha primeira reação ao assistir foi compará-la a Gossip Girl, Diabo Veste Prada e Sex and The City, e por isso a história me ganhou de primeira. Enquanto assistia eu levei muitas lições para a minha vida, The Bold Type não é o tipo de série que acontece o que você quer. É claro que há muitas conquistas e realizações de sonhos, no entanto o que mais me impressionou foram os “nãos”, aquilo que deu errado e principalmente o que demorou para acontecer. 

 

 

As personagens lidam de frente com muitas decepções, esperas, mudanças de rotinas e tudo isso é mostrado com um drama muito real. São inúmeras cenas de choro, de consolo, de quebrarem a cara, de lidarem com situações difíceis e constrangedoras. Dentro de uma série vista por alguns como “fofa e fútil”, há muita real life que de fato nos inspira e nos mostra a realidade da vida: as coisas não acontecem no nosso tempo, no fim tudo dá certo (ou quase isso), mas da maneira que tem que ser e não do nosso jeito.

 

É inspirador que todos ali lutam pelos seus objetivos, pelos seus sonhos e independente das tribulações que passam, eles não desistem e persistem no que os motiva e no que eles acreditam ser o melhor. Em particular, admiro completamente a garra da Jane! São tantas histórias que ela escreve para que através do seu trabalho ela mude verdadeiramente a vida das pessoas e esse é o Jornalismo de fato, contar e revelar histórias novas, que informem, levem a reflexão e faça a diferença aos leitores. 

 

Persistir. Perseverar. Resistir. Trabalhar. Amar. Cuidar. 

 

A amizade de Jane, Kat e Sutton revela e expressa essa inspiração através da fidelidade e do laço que elas constroem a cada dia. As três são uma família, sofrem e se alegram com cada instante da vida de cada e com certeza isso nos mostra a importância de dar valor as pessoas ao nosso redor e de confiar naqueles que amamos. 

 

 

Poderia escrever um artigo imenso - Jane Sloan modo on - sobre o quanto essa série é inspiradora, porém, a principal mensagem que posso levar para a minha vida e compartilhar com vocês é de que os nossos sonhos nunca serão bobos ou pequenos enquanto nós lutarmos por ele. A inspiração nos leva a agir por aquilo que acreditamos, buscando sempre o bem dos que amamos somado às nossas realizações pessoais.

tags

The Bold Type Jane Sloan Sutton Brady Kat Edison

+ FILMES E SÉRIES

últimas

x

Obrigado!

Em breve você receberá novidades.

Aguarde...