REVIEW: HAPPIEST SEASON

ALERTA, CONTÉM SPOILER!

Quando anunciaram o filme “Happiest Season” logo pensei: "FINALMENTE um filme de natal lésbico". Já tava preparada pra ver o casal montando a árvore de natal, colocando as meias na lareira, montando boneco de neve e fazendo a ceia com a família. Mas não foi exatamente o que o filme nos trouxe. Ao invés de cenas natalinas românticas, o filme nos faz refletir entre cenas cômicas e trágicas. 

 

Na história, Abby (Kristen Stewart) faz planos para pedir a namorada em casamento nas festas de final de ano, quando elas vão visitar a família de Harper (Mackenzie Davis). Na estrada, indo para a casa da família da namorada, Abby é pega de surpresa com um aviso. Harper não é assumida e irá apresentar a namorada como uma amiga. E assim, nosso tão esperado romance natalino, chega com um toque trágico e triste.

 

Claro que é um assunto muito importante e que precisa ser mostrado, são dois lados da história e duas perspectivas de reflexão. Abby e Harper são de fato, um casal que combina e se entrelaça de forma natural. Elas têm uma química indescritível e gostam muito uma da outra. Mas o que está por vir, pode prejudicar esse romance.

 

Abby aceitou fingir ser uma colega de quarto de Harper até que ela conseguisse contar aos pais que elas na verdade, são namoradas. Mas com as confusões da sua família nada perfeita e que precisa manter uma postura de família de comercial de margarina, as coisas vão se agravando a cada cena e Abby fica cada vez mais deslocada e sozinha. 

 

Mas, vamos às duas perspectivas, começando com o fato de que Harper tem uma família muito complicada e que precisa manter as aparências. Isso faz com que fique muito difícil se assumir. Cada um sabe de sua família e do seu tempo em sair do armário, não tem uma regra e muito menos jeito certo de fazer. Em alguns momentos, Abby poderia ser mais compreensível? Poderia. Mesmo que a situação estivesse difícil pra ela, para Harper também não estava fácil. Ainda mais com a candidatura de seu pai e toda a aparência que eles tinham que manter.

 

Por outro lado, Harper pecou em muitos momentos deixando Abby de lado. Sabendo que ela não conhecia ninguém além da namorada, o mínimo que Harper deveria fazer era ajudá-la a se sentir acolhida e parte daquele momento. Afinal, ela contou sobre não ser assumida pouco antes de chegarem. Abby não teve a chance de dizer que preferia não ir como amiga e ficar em sua cidade. Ou que iria apenas quando Harper já tivesse conversado com a família, afinal era um assunto delicado para eles. Abby ficou muitas vezes de lado e outras até não pôde participar. 

 

O filme em si, nos faz refletir sobre ambos os lados e acredito que nenhum deles acertou em tudo ou errou em tudo. Foram várias coisas em que elas vacilaram uma com a outra. Mas a falta de diálogo foi um dos fatores mais importantes para que certas coisas dessem muito errado. Se Harper tivesse sido honesta desde o início e preparado Abby para lidar com a sua família, muita coisa teria sido evitada. 

 

De qualquer forma, o filme é incrível. Eu esperava mais romance? Esperava. Mas achei ele sensacional de qualquer forma. A fotografia é ótima, a trilha sonora, as cenas e os diálogos se encaixam de forma muito bacana. São assuntos reais e importantes a serem mostrados. Eles conseguiram nos dar diferentes lados de um acontecimento e fizeram isso de forma leve e entendível. 

tags

HAPPIEST SEASON Kristen Stewart Mackenzie Davis

+ FILMES E SÉRIES

últimas

x

Obrigado!

Em breve você receberá novidades.

Aguarde...