PIG: O ARRASTA QUARTEIRÃO DE NICOLAS CAGE

"...Seis da manhã ele tá todo Nicolas Cagezinho ele."

Falem bem ou falem mal, mas falem de Nicolas Cage. O ator quando se trata de escolhas de papéis tem um gosto no mínimo “arrojado”, com roteiros (e direções) de gostos duvidosos, mas mesmo assim seu talento e brilhantismo para atuação sempre foram indiscutíveis. Confirmando isso, essa semana seu novo longa-metragem “Pig” estreia trazendo novamente o discurso de que dessa vez Nicolas Cage leva o Oscar.

A primeira vez que o ator recebeu um Oscar foi em 1996 pelo filme Leaving Las Vegas, e desde então suas escolhas posteriores para papéis em filmes independentes partem do próprio Nicolas, com a premissa de que seu nome por si só atrairá o grande público, como é o caso de Pig.

Dirigido por Michael Sarnoski, conta a história de um eremita caçador de trufas chamado Robin Feld (Nicolas Cage) que vive recluso com sua porca numa cabana de madeira no meio da floresta. Tudo muda quando a porca é raptada, levando Rob a uma caçada atrás de sua amiga.

Como é comum em filmes nos quais envolvem algum sequestro, temos como enredo principal a saga do protagonista por justiça ou vingança. E se tratando de um filme do Nicolas Cage, um ator expoente do gênero de filmes de ação, já esperamos aquela “receita quase pronta” do mocinho versus vilões com muito “tiro, porrada e bomba.”

E é nesses momentos anticlímax nos quais esperamos uma explosão, achando que Robin vai sair batendo em todos no melhor estilo John Wick é que somos surpreendidos por um trabalho impecável de Cage que trabalha com o silêncio e suas expressões.

O filme tem uma fotografia linda e delicada, com um roteiro arrastado e melancólico e por isso talvez não agrade a todos os públicos. Por isso, simplesmente não assista o filme se estiver com ideias pré-concebidas daquilo que está acostumado sobre os filmes de Nicolas Cage.

A crítica especializada rasgou elogios para o filme que trata de questões como perda e reconciliação com o passado, vale muito a pena assistir e refletir sobre essas questões ao longo de cada reviravolta na história - É impossível não terminar o filme com empatia pelos personagens e com certa tristeza (ainda mais se você já perdeu alguma vez um bichinho de estimação ou uma pessoa da qual amou muito).

Com uma atuação impactante, depois disso tudo a dúvida que resta é: Depois de ganhar seu segundo Oscar (provavelmente), Nicolas Cage continuará sendo estampa de roupas com nossos memes favoritos? Sim ou com certeza?

 

 

Imagem retirada do site Shopee

 

tags

nicolas cage pig cinema estreia oscar filme drama ator

+ FILMES E SÉRIES

últimas

x

Obrigado!

Em breve você receberá novidades.

Aguarde...