O QUE ESTÁ ACONTECENDO COM OS FÃS?

O caso de Naya Rivera mostrou mais do que uma comoção dos fãs de "Glee", mostrou que algumas pessoas querem mais do que torcer pelo bem estar de alguém e, assim, se perdem.

Naya Rivera, a Santana de “Glee”, desapareceu durante um passeio de barco com o filho de quatro anos na quarta-feira, 8, na Califórnia. Desde então as autoridades buscam pela atriz e, ainda na noite de ontem, informaram que buscam pelo corpo, pois a possibilidade de encontrá-la com vida é baixa.

 

Muitos famosos pediram orações por Naya nas redes sociais. Seus colegas de série, Demi Lovato e o ex-noivo. No entanto, Lea Michele - que interpretou a Rachel Berry no seriado - não se pronunciou sobre o caso. E foi aí que começou o problema.

 

De repente iniciou-se uma “caçada a Lea”.

 

Pessoas dizendo que deveria ter sido ela a desaparecer, outras cobrando seu posicionamento sobre o ocorrido e outras - um pouco menos sãs - atribuindo à ela uma culpa sobre a situação.

 

Em um dos tweets, um usuário do Twitter afirma: “Liberte Naya”.

 

O que estamos vendo aqui se assemelha muito ao texto que publiquei em maio sobre o Big Brother Brasil: até que ponto podemos nos considerar fãs de alguém ao passo que temos esse tipo de atitude com as pessoas? Posso me considerar fã de Naya Rivera e achar que tenho o direito de acusar Lea ou desejar sua morte, pois elas não se davam bem?

 

 

A verdade é que a idolatria acaba cegando algumas pessoas. Não são poucos os casos de fãs que vão longe demais por alguém. Podemos ver os fãs da cantora Anitta que têm uma tendência cruel de agir como verdadeiros ceifadores na internet ou os de Felipe Prior que atacam tudo que se move contra o ex-BBB.

 

Temos que gerir melhor esse tipo de ação e relação. Não é a toa que alguns fandoms são considerados tóxicos pelas demais comunidades da internet, apenas por suas atitudes. E talvez, só talvez, esteja na hora de repensarmos melhor as coisas e ver mais os artistas se posicionando contra esse tipo de atitude.

 

Obviamente Naya não está aqui para fazer isso, mas atacar Lea Michele não vai trazê-la de volta. Atribuir uma culpa à alguém apenas por ela ter sido um desafeto em um longínquo momento de suas vidas e carreiras, não soluciona casos.

 

Sejamos fãs, mas não sejamos cegos. Saibamos quando nossos ídolos erram. E, principalmente, quando nós erramos sobre nossos ídolos.

 

 

tags

naya rivera notícias desaparecimento glee lea michele ataque internet

+ BY OVERS

últimas

x

Obrigado!

Em breve você receberá novidades.

Aguarde...