“O MUNDO SOMBRIO DE SABRINA – PARTE 2” SUPEROU O INÍCIO DA SÉRIE

Quando comecei a assistir “O Mundo Sombrio de Sabrina” ainda estava saudoso da antiga série teen de comédia. Ainda queria um Salem sarcástico e hilário e algumas trocas de roupa mágicas em frente ao espelho. Isso passou, é verdade e, a segunda parte da série, enterrou de vez nosso saudosismo.

Eu, como todo adolescente e/ou criança dos anos 90, era louco por “Sabrina, a bruxinha adolescente”. As tiradas sarcásticas do gato Salem até hoje me fazem rir muito e, não tenho vergonha nenhuma de dizer, o gif dele lixando as unhas é meu favorito nas redes sociais atualmente. Um ícone a ser lembrado para sempre.

 

Quando terminei a primeira parte da nova série da Netflix, fiquei com um gosto agridoce na boca. Sabia que tinha visto uma série ótima e muito bem produzida, com um elenco que sabia o que estava fazendo e uma história muito bem amarrada para ser acompanhada -  o episódio de Natal, tampouco deixou a desejar.

 

No entanto, as mudanças básicas – e até sutis – nos personagens e, claro, a mudança mais gritante no tom da série causou em muitos – inclusive a protagonista da comédia original – um pouco de estranheza. Apesar de rir muito com os bordões satânicos e de adorar Ambrose que, claramente nos entrega o Salem da série original, ainda não sabíamos se gostávamos dessa nova abordagem.

 

No entanto, isso mudou. A segunda parte da série trouxe amadurecimento e uma história melhor ainda. Sabrina ainda lidava com suas decisões no final da primeira temporada para salvar Greendale e sua mudança de comportamento era uma delas. No meio disso tínhamos Harvey e Roz, a aceitação e decisão de Susie/Theo e um pouco mais de cada coisa que havia ficado para trás no começo da série.

 

A segunda parte enterrou o que me restava de saudosismo e deixou claro que “Sabrina, a bruxinha adolescente”, não existia mais e Sabrina Spellmann era agora uma bruxa poderosa, mensageira do Inferno e que nem que Satã poderia subestimar sua força – tampouco os espectadores poderiam subestimar a série.

 

HILDA, NICK E Sra. WARDWELL

 

 

A segunda parte foi cheia de pontos altos, mas o destaque ficou para os personagens que mostraram mais a sua cara nessa temporada. A começar pela tia Hilda. Quem vê aquela pequena senhora inglesa, quietinha e confeiteira de mão cheia, não pensaria que ela poderia fazer tudo o que fez ao longo da temporada. De matar a inimiga da irmã a controlar um Íncubo em seu namorado. Para mim, foi a maior evolução em um personagem.

 

Ainda temos Nicholas Scratch, ou Nick, que passou de colega – quase – assediador a namorado de Sabrina e que – obrigado roteiristas – nos deu um tempo do Harvey que estava ficando bem maçante. Eu adoro o Ross Linch, mas já estava ficando entediado. O que, aparentemente, é comum com mocinhos dos quadrinhos da Archie Comics, pois o próprio Archie de Riverdale está insuportável.

 

Nick mostrou seu poder e, no final da temporada, seu amor por Sabrina; saindo de um coadjuvante meio apagado, para uma das peças mais importantes da temporada. E, por falar em coadjuvante que assumiu um protagonismo que estava precisando assumir faz tempo: Madame Satã/Sra. Wardwell.

 

Lilith mostrou o motivo de porque é uma das personagens mais queridas da história – se ignorarmos as, digamos, complicações bíblicas. Ela, que na primeira temporada, era apenas um peão do Senhor das Trevas para conseguir Sabrina, não aceitou o fato de ser jogada para escanteio e assumiu seu lugar de poderosa mãe dos demônios. E era tudo o que queríamos ver em uma personagem tão poderosa.

 

 

Os demais personagens não caíram, mas também não se sobressaíram tanto nesse novo ano. Prudence começou sendo mais do mesmo, mas mostrou seu potencial. No entanto, acredito que veremos mais dela na terceira parte. Ambrose ficou um tanto indigesto quando voltou a academia, mas também parece ter um bom futuro. Roz e Susie/Theo tiveram bons arcos, mas ainda espero que sejam melhores trabalhadas e Zelda, bem, foi Zelda do começo ao fim e é impossível não amar a personagem.

 

Para o próximo ano, as chances são grandes de uma temporada ainda melhor. Só espero que a Netflix não nos deixe esperando tanto, afinal, com todas as implicações deste final, há muito para ser visto.

tags

Sabrina O mundo sombrio de sabrina netflix série parte dois nova temporada bruxaria feitiços novo ano

+ FILMES E SÉRIES

últimas

x

Obrigado!

Em breve você receberá novidades.

Aguarde...